segunda-feira, 11 de outubro de 2010

EVANGELHO NO LAR

Roteiro para realização do Evangelho no Lar


“Porque onde estiverem reunidos em meu nome, lá estarei presente.” Jesus. (MATEUS, 18:20)

O QUE É?
O Culto do Evangelho no Lar é o estudo do Evangelho de Jesus em reunião familiar.
É uma prática cristã que a Doutrina Espírita recomenda como recurso poderoso contra a obsessão, possuindo grande alcance na limpeza espiritual do lar.
Traz diversos benefícios às pessoas que o praticam, pois permite ampla compreensão dos ensinamentos de Jesus, levando ao esclarecimento e à aceitação de tê-los como roteiro seguro para nossas vidas.
Ajuda-nos a superar as dificuldades no lar e fora dele, acendendo-nos a luz da compreensão, da caridade e da paciência. Modifica o padrão vibratório dos nossos pensamentos e sentimentos, afastando das nossas mentes as criações inferiores, agentes da enfermidade e os desequilíbrios. É um canal de comunicação com Jesus e sintonia com os bons espíritos.
Quando o culto do Evangelho no Lar é praticado fielmente à data e ao horário semanal estabelecidos, atrai-se para o convívio doméstico os Espíritos Superiores, que orientam e amparam, estimulam e protegem a todos.
A presença de espíritos iluminados no lar afasta aqueles de índole inferior, que desejam a desunião e a discórdia. O ambiente torna-se posto avançado da Luz, onde almas dedicadas ao bem estarão sempre presentes, quer encarnadas, quer desencarnadas.
As pessoas habituadas à oração, ao estudo e à vivência cristã, tornam-se mais sensíveis às inspirações dos bons espíritos.

COMO É REALIZADO?
O Evangelho no Lar é antes de tudo uma reunião de espíritos reencarnados no mesmo ambiente, buscando através da prece, da elevação de pensamentos e do diálogo fraterno, o amparo e o auxílio do Mais Alto para seus problemas e necessidades. Não deve ser solene ou ritualístico, com palavras e movimentos decorados.

- Escolher pelo menos um dia da semana e horário para reunião com a família – a pontualidade e a assiduidade são importantes para o bom contato com o Plano Espiritual.
- Escolher um aposento silencioso e agradável da casa, de preferência a sala de jantar, e que esteja com os aparelhos eletro-eletrônicos desligados.
- Colocar uma jarra ou qualquer outro recipiente com água sobre a mesa, para fluidificação. Também podem ser utilizados copos em número correspondente aos integrantes da reunião.
- Realizar uma prece de abertura da reunião. Pode ser uma prece pronta ou uma prece espontânea, o importante é o sentimento de fé e a confiança na Proteção Divina.
- Fazer a leitura, em voz audível, de um trecho de “O Evangelho Segundo o Espiritismo” e/ou de uma mensagem de outra obra básica ou complementar da Doutrina Espírita, ou ainda da Bíblia, de preferência o Novo Testamento. O Evangelho poderá ser aberto ao acaso ou ser estudado sequencialmente.
- Podem ser feitos comentários e reflexões sobre os textos lidos, de forma simples e sem fugir do tema, sem críticas ou julgamentos às pessoas presentes à reunião - o clima deve ser sempre de respeito e harmonia.
- Realizar uma prece de encerramento, agradecendo as lições recebidas e rogando a Jesus paz, harmonia, saúde e proteção para os membros da reunião, bem como os parentes, amigos etc. Desejando, rogar também pelos doentes, desamparados e infelizes da Terra. Por último, pedir a bênção Divina para os familiares desencarnados, sem temor - a lembrança da prece alegra e pacifica os que partiram.
- Servir a água fluidificada aos presentes.

IMPORTANTE:
- O ideal é que todos da família participem, inclusive as crianças, mas, não sendo possível, não se deve forçar ninguém.
- A duração deve ser de 30 minutos até 1 (uma) hora, mais ou menos; cada família deverá encontrar o seu tempo ideal.
- É desaconselhável qualquer manifestação mediúnica durante a reunião. A sua finalidade básica é o estudo do Evangelho de Jesus, para o aprendizado Cristão. Os casos de mediunidade indisciplinada devem ser encaminhados a uma sociedade espírita idônea.
- O Evangelho no Lar não deve ser suspenso em virtude de festas ou visitas.

                                      * * *
Sugestões de leitura para o Evangelho no Lar (livros):
- Caminho Verdade e Vida (Pelo Espírito Emmanuel – Psicografia Chico Xavier)
- Palavras de Vida Eterna (Pelo Espírito Emmanuel – Psicografia Chico Xavier)
- Pão Nosso (Pelo Espírito Emmanuel – Psicografia Chico Xavier)
- Vinha de Luz (Pelo Espírito Emmanuel – Psicografia Chico Xavier)
- Fonte Viva (Pelo Espírito Emmanuel – Psicografia Chico Xavier)
- Jesus no Lar (Pelo Espírito Néio Lúcio – Psicografia Chico Xavier)
- Alvorada Cristã (Pelo Espírito Néio Lúcio – Psicografia Chico Xavier)
- Sinal Verde (Pelo Espírito André luiz – Psicografia Chico Xavier)
- Agenda Cristã (Pelo Espírito André Luiz – Psicografia Chico Xavier)
- Luz no Lar (Por Espíritos diversos – Psicografia Chico Xavier)

                                     * * *
“Organizemos o nosso agrupamento doméstico do Evangelho. O Lar é o coração do organismo social. Em casa, começa nossa missão no mundo Entre as paredes do templo familiar, preparamo-nos para a vida com todos. Seremos, lá fora, no grande campo da experiência pública, o prosseguimento daquilo que já somos na intimidade de nós mesmos. Fujamos à frustração espiritual e busquemos no relicário doméstico o sublime cultivo dos nossos ideais com Jesus.”
                  (Pelo Espírito Scheilla - Da obra: Luz no Lar - Francisco Cândido Xavier)
                                            ***
                                                Encontro marcado
                                                              César Tucci


C Dm G7 C Am
Ao anoitecer em Cafarnaum

Dm G7 C C7
A casa de Pedro tão simples, casinha comum
 
F G C Am
Se enchia de paz, repleta de luz
 
Dm G7 F C
Ouvindo as palavras eternas do Mestre Jesus
 
Dm G7 C Am
Vou me imaginar sentado ali

Dm G7 C C7
Entre João, Pedro, Tiago, André e Levi
 
F G C Am
À beira do lago de Genezaré

Dm G G7 C
Lançando na alma pra sempre sementes de fé

Am Dm G7
E eu tão criança ainda naquele lugar
 
C Am Dm G7
Quem sabe Jesus me levasse para passear
 
Em F G
No quintal da casa de Pedro à luz do luar

Em F G
Sentindo a brisa da noite, o perfume do mar

Am Em Am Em
Dissesse pra mim: Já é hora de você voltar

F G
A gente se encontra de novo

C
No seu evangelho no lar :

Revisada por FF em 24/02/2008
Veja mais em http://www.musicexpress.com.br
© Todos os direitos reservados

Resposta de DEUS

É como mergulhar em um mar de águas geladas.
Por toda parte o frio, o abandono.
Ninguém à vista, nada de sorrisos calorosos, mãos amigas, solidariedade.
É assim quando o mundo nos vira as costas, os amigos fogem, e nada parece dar certo.
***
Nesses momentos temos vontade de perguntar: Onde estão as pessoas gentis, os bons sentimentos? Onde se escondeu o amor, que todos louvamos?
Nos escaninhos da alma então cresce um sentimento infeliz: O de que não somos dignos de ser amados. E queremos tanto ser amados!
Queremos alegrias, carícias, gentilezas e sorrisos. Se isso nos falta, resta uma sombra cinzenta, um coração partido.

E é assim que da garganta parte um pedido de socorro, um grito que corta os céus e chega a Deus. E que diz, entre soluços: Meu Pai, será que podes me ouvir? Estás aí? Deixa-me sentir Tua mão por um só instante.

E se a alma está atenta, o coração aberto, a luz abre caminho entre as sombras.

É como o sol surgindo após a chuva, seus raios dissipando nuvens pesadas, seu calor se espalhando pela Terra.

É a resposta de Deus.
Sua voz soa nos nossos ouvidos, sussurrando: Sim, Meu filho, estou aqui. Confia, espera, supera, aguarda. Estou aqui.

Somente essa voz divina tem o poder de restaurar nossa alma, de tornar cálida a água gelada que nos cerca.
Deus é alegria.
Estar unido a Ele é alcançar o permanente contentamento, Sua voz ecoando no coração, consolando, explicando. É como música feliz que leva para longe as mágoas, restaura a paz e devolve o sorriso.

Por isso, nas horas árduas, quando a solidão se instalar e as lágrimas chegarem, apenas silencie a voz na garganta.

Deixe apenas a alma falar.

E em vez de queixas, permita que a voz secreta busque Aquele que criou todas as coisas.
Dirija ao Pai Divino uma oração de reconhecimento e amor. Algo mais ou menos assim:

Na caminhada dos dias, nos caminhos do Mundo, na humildade de minha alma, eis-me aqui, meu Amigo, meu Amado. Faz da minha vida o que for melhor para mim. Mesmo que meus pés sangrem, mesmo que meus lábios só emitam gemidos, confio em Ti.
Ouvir Tua voz na natureza é como recordar uma canção de infância. Violões em notas claras traduzindo brisas e risadas de criança. À Tua sombra existe serenidade e paz. A paz que sempre busquei.
És minha água, meu sol, o ar mais puro. Por isso meu único pedido é que me deixes apenas Te amar.
* * *
Deus está em toda parte, e, obviamente, em ti e contigo também.
Procura encontrá-Lo, não somente nas ocorrências ditosas, senão em todos os fatos e lugares.
Reserva-te a satisfação de ser cada dia melhor do que no anterior, de forma que Ele em ti habite e, sentindo-O, conscientemente, facultes que outros também O encontrem.

Redação do Momento Espírita, com pensamentos finais do cap. 33 do livro 'Episódios diários', do Espírito Joanna de Ângelis, psicografado por Divaldo Pereira Franco, ed. Leal.

Reino Animal

Desde que o homem existe há música, mas também os animais, os átomos e as estrelas fazem música.
Karlheinz Stockhausen

O verdadeiro, rei dos animais é o homem pois a sua brutalidade supera a de todos.
Leonardo Da Vinci
São necessários mais de 50 animais para fazer um casaco de peles , mas apenas um para vesti-lo.

O amor por todas as criaturas vivas é o mais nobre atributo do homem.
Charles Darwin

            As crianças e os animais entendem melhor  a minha música.
Igor Strawinsky

Não sabia que se podia gostar tanto dum animal, até que tive um. Das muitas coisas que aprendi,  a maior foi o amor sem condições. 


Ter pena, é sempre o mesmo sentimento, quer o tenhas por um animal, por um homem ou por uma árvore. Tolstoy
Enquanto o âmbito da sua compaixão não abranja todos os seres vivos, o homem não encontrará paz só por si.
Albert Schweitzer (Premio Nóbel de la Paz1952)



Até que tenhas amado um animal, uma parte da tua alma estará adormecidada.
Anatole France
O homem tem feito da Terra um inferno para os animais.
Arthur Schopenhauer

  Quando um homem mata um tigre chama-se desporto.
Quando um tigre mata um homem, já lhe chamam selvajaria.
  Duas coisas me surpreendem,
a inteligência dos animais e a bestialidade dos homens.
Flora Tristan

 Os animais são bons amigos, não fazem perguntas e tão pouco criticam.

George Elliot


  De todos os animais da criação,
o homem é o único que bebe sem ter sede,
come sem ter fome
E fala sem ter nada que dizer.
John Steinbeck

O homem, esse ser tão débil, recebeu da naturaza duas coisas que deveriam fazer dele o mais forte dos animais.
 O raciocínio e a sociabilidade.
Lucio Anneo Séneca

Dei a minha beleza e a minha juventude aos homens.

Agora dou a minha sabedoria e minha experiência,
o melhor de mim, aos animais.
Brigitte Bardot



Um país, uma civilização, pode ser julgada pela forma como trata os seus animais.
Mahatma Gandhi

  

Chegará um dia em que os homens como eu, verão o assassinato de um animal, como agora vêm o de um homem.
Leonardo da Vinci.

É incrível e vergonhoso
que nem doutrinadores
nem moralistas
elevem mais as suas vozes contra os abusos
feitos aos animais.
Voltaire.

Quando o homem sentir piedade de todas as criaturas vivas, só então, será nobre.
Buda.

Por todas as tristes criaturas em cativeiro que se ferem contra as grades.
Por aquele que é caçado, está perdido, abandonado, com medo ou faminto.
Por todos os que têm dores, os moribundos, por aqueles que serão assassinados.
Que sejamos amigos verdadeiros dos animais e para que mereçamos compartilhar o planeta com eles.

  Dedicado a todos os animais que sofrem
 a todas as pessoas que de forma incansável
lutam contra tanta crueldade.
Às vezes preguntam-me porque invisto tanto tempo
e dinheiro falando de amabilidade para com os animais
quando existe tanta crueldade entre os homens?

Ao que respondo: Estou a trabalhar nas raízes!
George T. Angell



terça-feira, 5 de outubro de 2010

Limites

Muitas questões nos surgem quando o assunto é filhos.
De repente uma situação aparece e nos vemos como iniciantes mesmo quando não somos mais marinheiros de primeira viagem.
Quando não temos com quem compartilhar a educação, a preocupação, as dúvidas relacionadas aos nossos filhos fica ainda mais difícil, não é? Dizer não!? Dizer sim?! O que fazer? O que responder?
...
Vi uma carinha linda domingo quando trabalhava nas eleições. Uma garotinha de uns 3 ou 4 anos, loira de olhos muito azuis. Uma boneca de cor-de-rosa.
Ela estava na fila junto ao pai, de repente correu até a cabine onde estava a urna eletrônica em que alguém votava e ficou lá observando... A pessoa saiu, entrou a próxima e a menina correu lá novamente.
A presidente da sessão pediu ao pai que a retirasse alegando que ela não poderia permancer ali pois podia atrapalhar o eleitor.
Quando o pai aproximou-se e a segurou por baixo do braço, levantando-a, a menina começou a chorar, gritar e fez o maior beirreiro.
O pai voltou para a fila, soltou-a no chão e lá foi a guria de rosa de novo para a cabine observar o eleitor. O jovem pai novamente, sem se alterar, agarrou a menina que fez outro tropé!
Fiquei ali pensando de que forma essa menina está sendo educada. Qual é a visão de pai que o pobre do rapaz tem? Digo pobre porque ele não deve ter consciência do que o aguarda num futuro muito próximo.
Não tenho a pretensão de julgá-lo, apenas tomei essa situação como exemplo para refletirmos sobre. Afinal, uma menina com rosto de anjo e que certamente tem um enorme potencial para conservar-se assim dinâmica, inteligente, viva! desde que seus pais compreendam a tempo o significado da palavra LIMITE.
Amar não é deixar a boneca de rosa fazer o que quiser. É ensiná-la a respeitar a vez do outro, aguardar numa fila com paciência, saber ouvir um Não! sem espernear...
Com tudo isso, convido você a refletir sobre a educação que tem dirigido aos filhos. Tenho pensado bastante nisso.
Fácil não é, mas é nosso dever! Concordam?